Paul Delvaux




Em Seu Lugar







Raio de sol entre dois límpidos diamantes

E a lua a se fundir nos trigais obstinados

Uma imóvel mulher tomou lugar na terra

No calor ela se ilumina lentamente

Profundamente como um broto e como um fruto




Nele a noite floresce e o dia amadurece






Paul Éluard



http://www.citador.pt/poemas.php?op=10&refid=200811100407

http://www.algumapoesia.com.br/poesia3/poesianet261.htm




9 comentários:

Ana Clara Couto - couto.anaclara@gmail.com disse...

Parabéns! Instigantes e inteligente poema de Paul Éluard. A arte de Paul Delvaux é surrealista, divina e melancólica. Grande sensibilidade nas escolhas artísticas.
Sucesso sempre! Sorte! Abraços de
Ana Clara

Marta Pinto Ramos disse...

É com muito prazer e um honra visitar seu Blog. Além da organizado, elaboração e as escolhas divinas de poetas e artistas. Tocou-me fundo estas poesias. Continue abrilhantado e emocionando a nós leitores com este rico espaço.
Marta Pinto Ramos

Ana Cecília Gregório disse...

Continuo afirmando que esse blog é inusitado para mim. Com rara beleza e requintado senso estético ele está encantando o mundo poético e artístico.
Enviei uns poemas de minha irmã, pelo e-mail do Blog e espero que goste. A poesia dela já foi premiada várias vezes em concursos no interioe. Parabéns e agradeço você.
Ana Cecília

Bruno Paulo Figueiroa disse...

Gostei de Paul Delvaux, que traz a mulher de forma melancólica, desnuda, mas de uma beleza sem igual. Quanto a Paul Éluard está acima da crítica. Poeta maravilhoso!
Música acertiva, trouxe paz para degustar tão boa arte e poesia.
Beijos do Bruno Paulo

Beatriz Lira disse...

Muito bom, formatação, composição,artes e poesias. Muito bom e muito belo. Aprendo sempre muito com cada postagem sua. Obrigada.

Fernanda B. disse...

Bem estar, conforto e felicidade é ficar neste lugar. Chego a ficar horas durante a madrugada lendo poesias descobrindo detalhes em cada imagem que vejo, sonhando.
Simplesmente belo, belo e belo.
Fernanda

Nicolas disse...

Vida e Morte, estranheza, beleza, suspense, surreal a arte de Paul Delvaux. A composição com Paul Éluard é mais surreal ainda.
VIVA O BLOG SURREAL.

Felipe Mariano disse...

Surreal é a vida. Surreal é esta arte e poesia. Surreal é a Fadinha. Adoro o surrealismo.

Kátia Regina disse...

Este espaço oferece possibilidades de conhecermos artes e irmos nos aprofundando neste assunto.A partir daqui houve um despertar e um novo olhar a este universo artístico-cultural.
E em contra-partida é um veículo de divulgação de artistas, poetas que dificilmente sua arte chega ao conhecimento público, que é o desejo de todos.
Agradeço pela seriedade com que é feito este Blog.
Abraços de Kátia Regina