Taras Loboda





***



Taras Loboda



 

 

 

 


PAZ


Hoje quero a paz
Aquela que tanto busco
Quero um mundo bem melhor
Aonde todos se amem
Quero um mundo aonde
Amigos não mintam
Não se ausentem ...
Ah paz ..tão sonhada
Tão almejada ...
Aquela que todos procuram
Quero o sorriso de uma criança
Quero o encanto de flores se abrindo
Quero poder ver todos comendo
Todos com roupas
Todos com teto
Oh meu Deus me faça entender ...
Me faça aceitar, eu sozinha nada posso
Mas se mãos se unirem
Tudo pode mudar
Tantas coisas se passam pela minha mente ...
Quero a paz .. doce paz
Paz presente
Paz para a humanidade
Peço a Deus ...Que mostre o caminho
Que abra as portas
Esta muito difícil, tudo está corrompido !
Mas, a esperança sempre chega comigo
Não vou desistir, mas sim ... Insistir
Hei de vencer em meus ideais .
Um mundo melhor Ah de vir !


Marleninha Castilho





Nascida em Viena, Áustria, veio morar no Brasil aos quatro anos. Com formação em Artes Plásticas, Piano, ensina pinturas em telas e vidros, especializada em Firenze.
Casada, mãe de um filho com 20 anos. Desde os nove anos escreve poesias, mas somente agora vem se dedicando cada vez mais a literatura. Com fluidez, simplicidade, sensibilidade suas poesias são espontâneas, líricas, puras e belas.
“Levo uma vida totalmente envolvida com arte, faço tudo por amoré tudo pela arte.”



Taras Loboda


 
Taras Loboda nasceu em 1961, na Ucrânia, filho de artista plástico, e mora em Praga desde 1993.  Seu trabalho revela um pintor pós-modernista envolvido com a criação de composições temáticas, retratos, paisagens e natureza morta. O artista persegue três fontes de inspiração: retratos e movimentos femininos (corpos com traços melodiosos, um olhar de sentimento triste e solitário), imagens clássicas e paisagens fantasmas.  Os objetos retratados pelo artista intrigam, atraem pelo mistério. Excelente artista gráfico e pintor rico em fantasias, Loboda tenta olhar por trás dos objetos, penetrar nos segredos. Em seus retratos de mulheres há esplêndidas figuras femininas e, em suas paisagens, a massa de vegetação ao fundo enfatiza a vegetação colorida. Com excelente domínio da técnica, Loboda agrada à crítica e ao público, tendo o que dizer e sabendo muito bem como fazer isso.



 

 

 

 

 
SAUDADE


Saudade é sempre dorida
Saudade é sempre sofrida ...
É uma sofreguidão ...
É sentir muita dor no coração!



É sentir a alma aflita
É ainda sustentar uma breve ilusão
É o querer a pessoa ao seu lado
É um desejo acuado.



Um desejo guardado
De um lindo passado
É uma carência profunda
É um vazio que ficou .





MARLENINHA CASTILHO

Taras Loboda



 

 

 

 


Anjo Azul


Sou um anjo azul
Sou um doce poema
Vim pra cuidar de você
Canto melodias angelicais
Sou seu tudo
Sou o vento suave
Sou o seu mar
Sou o luar
Sou as estrelas

Meu nome é amor.

Meu amor é todo seu

Vou pra sempre te amar!

Amor angelical .

Anjo Azul


Marleninha Castilho



Taras Loboda



 

 

 

 


PINTAR***


Pintar é deixara alma
escorrer pelo pincel
é caminhar pelos campos
é flutuar pelo céu
é escrever a canção
com versos de ternura


Pintando eu recrio a vida
Seja na tela ou papel
Pintar, pintar é preciso
pintar para o artista é missão
é ter o universo na mente
e fazê-lo jorrar pela mão
tirando de uma aquarela
as coisas do coração.

Deixe sua alma livre
e terás um arco-íres
todos os dias colorindo o seu viver....
Seja luz , seja paz , seja paixão...
Viva com emoção



Pinte a vida!!



MARLENINHA CASTILHO


Taras Loboda

 
 



 

 

 

 
Adormecida



Estou sonhando
É um sonho doce
Estou em pleno jardim
Pássaros voando
Rosas se abrindo
Crianças correndo
Um riacho .lindo
Com água cristalina
Muitas árvores
Você chegando
Vindo pra mim
Você me beija
Beijo doce
Sabor de mel
Fico inebriada
Meio adormecida
Chamo já por você
Adormecer e acordar
Já e sempre com você .

Esse é um doce sonhar ...


Marleninha Castilho

Taras Loboda



 

 

 




Palavras


Busquei a palavra certa para
Deixar em sua vida.
Queria te falar do meu querer...
O coração descompassado,
Mal parava no lugar.


No entanto fui amiga do
Silêncio covarde, da lágrima
Que caia enquanto você partia
Sem nada saber, sem nada ouvir...


Vi meus desejos em pedaços
No caminho em que seu vulto
Distanciava-se mais e mais...


Busquei coragem para ficar
Em seu mundo...
Não encontrei.
Somente fiquei com o gosto
Amargo de uma saudade
Ecoando a palavra certa...
Amor...



Marleninha Castilho

Taras Loboda





 

 

 


Contemplação


Contemplando o horizonte
penso em você ...
Busco você dentro da minha alma
Percorro caminhos interiores
Caminhos floridos ,misteriosos , coloridos
Procuro borboletas múltiplas,pousando de flor em flor
Como cantar meu canto
como cantar meu doce amor ...
Se meu canto é você !
meu canto nasce em ti .
Vejo o rouxinol cantando ...
Está em busca de ti !
Contemplo o horizonte
Espero somente você ,meu amor
Você é ...todo meu encanto
Minha vida ,tudo que projectei
Meu pro pio canto ,um canto suave ..
Fico assim, assim ... divagando ,pensando
fico mesmo contemplando
como nos romances ...
Em contos de fadas até
Contemplo o horizonte ...
Enxergo você ,
Sinto você então ... dentro do meu coração !


Marleninha Castilho