Samy Charnine






Morrer de Amor é Assim


Quem morre de tempo certo
ao cabo de um certo tempo
é a rosa do deserto
que tem raízes no vento.

Qual a medida de um verso
que fale do meu amor?
Não me chega o universo
porque o meu verso é maior.

Morrer de amor é assim
como uma causa perdida.
Eu sei, e falo por mim,
vou morrer cheio de vida.

Digo-te adeus, vou-me embora,
que os versos que eu te escrever
nunca os lerás, sei agora
que nunca aprendeste a ler.

Neste dia que se enquadra
no tempo que vai passar,
termino mais esta quadra
feita ao gosto popular.

Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum'

2 comentários:

Grazziela Mourato disse...

Fada este Blog é lindo viver,Sou a pessoa mais emocionada do mundo quando estou aqui. São momentos tranquilos, belos onde apreendo a doçura e poesia do mundo. Sou muito grata por usufruir deste mundo dentro de minha morada. Beijo com amor

RONI COSTA disse...

Muito bom, tão notável que até copiei um postagem para meu recém blog.. http://certoluga.blogspot.com.br/