Fase Livro by Sergio Niculitcheff




Do Livro...





São tantos empilhados,
disputando momento esperado.
Tomado nos braços o escolhido,
em doce deleite ser sorvido
o livro,
na liquidez das horas,
silenciosas...
Sussurrantes palavras deglutidas,
amorosas,
murmura a alma
em cada célula faminta
de sonho e fantasia,
realidade em saídas.
Imaginação debruçada
no coração derrama,
em sensível espairecer, o conhecer.
...Sopram vozes interiores...
se espalham em vapor musical
volatizando o ser no imortal,
impregnando a matéria, o viver.
Semeadura germina
reinvenção...
Saber...



Gaiô.


2 comentários:

Gaiô disse...

Querida mentora, Fada do Mar Suave...

...Janelas e portas se abrem às prateleiras aladas, que falam de livros deste artista incrível, trazendo-os provocativamente ao convívio dos poetas. que tão sensivelmente e criativamente prestigia, abrindo alas, sambando poeticamente Caetano, exalando o real e o sonho, em signos que se derramam na reinvenção do transcendente, em novos rumos e linguagens...
O que está nascendo? O saberemos... ou não... a postos o coração...
rodopia a magia... na multidão do mundo...e arrepia...

Você é incrível! em partilhar seus sonhos! Meu coração se curva ao encantamento deste espaço. Você nos enobrece...
Com todo meu carinho e afeto...

Gaiô

heloasinari disse...

Gaiô falando dos livros. Um na cadeira, outro sobre a mesa, outro na estante, outro na cabeceira da cama. Quem os ama é assim mesmo.E Gaiô os coloca em versos, sofisticadamente como só ela é.