William Whitaker










Nas Asas do Coração Alado




Abro as asas

Vôo o mais alto que eu posso

Toco o céu anil

Vibro de emoção

Feito pluma flutuo

No embalar do denso ar

Vestida com as cintilantes cores do arco-íris

Caminho nas nuvens colorindo o meu viver

Afago as estrelas que brilham

Alcanço a lua

Com ela brinco sorrindo

Vivo o Universo em mim

Na pele do meu existir

Percebo com beleza

A estranha delicadeza

Da insustentável leveza do meu ser.



Silvia Costa


2 comentários:

Nicolas disse...

Viajei nas Asas do Coração Alado. Identifiquei-me com estes versos que abalaram meus sentimentos.
Uma página divina e glamurosa.
Nicolau Santana

MALU disse...

Querida amiga Silvia!!!
Ser poeta é ser alguém escolhido por Deus, é ser alguém além..., vc é luz que ilumina com seu lindos versos a vida.
Parabéns por tão belo dom! Deus te abençoe sempre!
bjsssssssssssss..
MALU