Pablo Picasso






A MESA


O jornal dobrado
sobre a mesa simples;
a toalha limpa,
a louça branca

e fresca como o pão.

A laranja verde:
tua paisagem sempre,
teu ar livre, sol
de tuas praias; clara

e fresca como o pão.

A faca que aparou
teu lápis gasto;
teu primeiro livro
cuja capa é branca

e fresca como o pão.

E o verso nascido
de tua manhã viva,
de teu sonho extinto, ainda leve, quente

e fresco como o pão



João Cabral de Melo Neto


4 comentários:

katerine-zucon disse...

Emocionante!!!

Maria Clara Careli Donato disse...

Lindo, lindo e amei a poesia e a arte. Muito bom um espaço como este.
bjks

Verana Salgado disse...

Passando novamente pelo seu blog. Fico encantada com tanta sensibilidade, com tanto amor e capricho. Amo estar aqui. Beijos encantados.

Fada do Mar Suave disse...

Querido Amigo(a)

É muito gratificante receber sua visita e seu comentário neste espaço, pois ele enriquece meus dias e me ajudam a continuar buscando o melhor para você.
Volte sempre! Beijos da Fada do Mar Suave.