Mary Jane Ansell






Doce Sinfonia

Confesso...
Chegastes
Como uma doce melodia
Trazendo o amor em teu ser
Sem nenhuma dor.
Tom sobre tom
Solfejos harmônicos
Nos acordes perfeitos
Néctar dos sentimentos
Sem atravessar
Adentrastes pelas frestas
Abertas do meu coração
Enraizastes em meu ser
Com uma real maestria,
Sintonia, cumplicidade
Compôs e regestes
Numa melodia única
A mais bela canção

O mais belo concerto de amor...

A minha mais doce sinfonia


Silvia Costa 


3 comentários:

Arlete Felfeli disse...

Esta poesia é uma das mais bonitas que já li, um encanto, doce, meiga e nos faz sentir a sinfonia e o amor que transborda dela.
Divina poesia de Silvia Costa.
A arte de Mary Jane é um movimento lindo. Estou adorando o meu passeio, rs,rs,rs,rs... Volto daqui a pouco. Continuando...
Beijinhos!
Arlete Felfeli

Lilás disse...

Concordo com o comentário acima de Arlete felfeli. Perfeito!

Fada do Mar Suave disse...

Silvia, amiga querida, como é bom tê-la neste espaço brilhando com suas belíssimas poesias.
A todos os amigos que aqui passaram, o meu agradecimento e o meu desejo de tê-los sempre perto, deixando suas mensagens, para que a cada dia, este espaço fique mais belo e suave.

Com amor da Fada do Mar Suave.