Vladimir Volegov







OSCILAÇÕES
Passeando em meus altos e baixos,
fujo do claro, corro do escuro,
fecho a porta, pulo o muro.
Sou só oscilação...
entre feliz e alucinada,
acabo no meio da depressão,
entre doida e retardada,
sobra muita confusão.
Caio daqui, levanto dali...
no chão eu não fico não!
A meiguice vira pieguice,
a doçura se transforma em loucura,
o certo é o improvável,
o fácil é impossível...
então...eu durmo...

Marcia Mattoso

Um comentário:

Fada do Mar Suave disse...

Queridos amigos, por um erro operacional 100 mensagens foram apagadas e não consegui resgatá-las o que deixou-me triste. Peço que desculpem o transtorno e agradeço a participação! Voltem sempre que é uma alegria! Beijosssss