Kim Simonsson









Mais e menos Flores



As flores do meu jardim são de plástico
Não possuem vida
Tal como homens e mulheres andam elas a mostrar o que não são
Fingem a verdade negativa
Abrem mão da água em busca das escuras platéias de uma sala oca



As flores do meu jardim são ridículas
Não possuem cores
Aparecem e desaparecem ao sabor da chuva que lhe convém
São incapazes de afundar
Preferem com ar branco boiar... boiar...



As flores do meu jardim no início eram belas, majestosas, interessantes
Enganam bem e sacodem a poeira somente com o vento dos outros
Amolecem com a tempestade, vão de lá para cá porque não sabem ver
Não possuem olhos. Olhos de águia que não desejam enxergar.
Vivem na superfície adornando casas e aparências efêmeras.



As flores do meu jardim gostam de lágrimas
Lágrimas fúnebres e mentirosas
Não foram feitas para o equilíbrio da vida
São usadas e respiram o mesmo ar daqueles que as carregam
Elas gostam da dor. Manipulam e fincam raízes duras em jarros e caixões ainda abertos.



As flores do meu jardim desejo imensamente cortá-las
Ficam bem, apesar de desbotadas e descansadas, em sepulcros caiados
Elas estão amarradas ao meu passado
Trituram como máquina o meu inconsciente
E sugam com força minha energia



As flores do meu jardim não possuem espinhos
Necessariamente e obrigatoriamente não permitem eu sentir a dor
Elas me apagaram
Não vou mais segurá-las
Vou jogá-las ao vento
Elas vão cair e torço para que - rapidamente – alguma coisa passe pelo seu corpo.




Em lembrança do grupo “Nenhum de nós” - (“A céu Aberto” - 2009)

Lúcio Alves de Barros


2 comentários:

Pedro Paulo disse...

Um Blog exaltante de vida, de existência humana passada por meio da obra de arte. Belo, iluminado onde traz raridades com extremo bom gosto. A cada página um fascínio, um mundo que se abre a nossa frente, clamando nossa participação. Poesias reverenciadas por mestres que conhecem a palavra.
Parabéns pela estética poética por você traçada.

Fada do Mar Suave disse...

A você Lúcio Alves de Barros

O meu agradecimento por ser um parceiro neste espaço. Um parceiro que brilha e compartilha conosco seus mais belos e emocionantes escritos. A cada poesia postada um novo sentimento invade minha alma e deixa-me feliz ao saber que você é meu amigo.
Bom, sua presença é obrigatória e necessária, continue poetando a vida para nosso enriquecimento cultural.
Com muito carinho e amor.


Kim Simonsson

Trazer suas esculturas para este espaço foi maravilhoso, pois a intensidade da expressão de cada uma delas falou e disse por você e por todos que pensam o mundo.
Agradeço a você por partilhar conosco seu talento e suas maravilhas de obras de artes. Um abraço e esperamos por uma mostra sua aqui em nosso país.

Fada do Mar Suave

A todos que nos honraram com suas presenças e aqueles que se dispuseram a deixar mensagens aos artistas, o meu muito obrigado, pois tudo aqui foi feito com muito carinho para vocês.

Voltem Sempre!