Sergio Niculitcheff



 

 

 

  


Insaciável ser.


Ferida viva a vida
gasta em desejos,
podres poderes dispersos,
imensuráveis quereres,
contida no mar diverso
do insaciável ser...imerso.
Um coração rasgado,
de ansiedade dilacerado.
Expecta a consciência,
toda a demência, adere
retalhada em carência
dói na razão,
carne exposta, alma e pele
de toda essa vastidão...



Gaiô.


2 comentários:

Luiz Roberto disse...

Fada do Mar
Feliz Natal!

Ter você como Amiga, e seu blog como companheiro durante este ano encaro como uma grande benção. Aprendi muito sobre artes, conheci artistas que provavelmente não conheceria se não fosse este veículo de comunicação e contemplação. Aprendi amar poesias e reconhecer o verdadeiro valor da vida. Gratidão e respeito são os sentimentos que sinto e tenho por você. Parabéns, por tudo o que faz na vida Obrigado por mais este momento de luz e glória com Sergio Niculitcheff e Gaiô, que estão maravilhosos no seu Blog

Grande Abraço

Le disse...

Magnífico poema!
Aliás tudo aqui está magnífico. Parabéns pelo blog!
Tanto poesias quanto pinturas estão excelentes!
Abraços!