José Roosevelt/Juan Alberto









Quando eu crescer


Quando eu crescer
vou querer ser um ipê
rico em ouro
morando alto
numa casa azul...

Vou querer vizinhos de lei:
jatobá, imbuia,
mogno, pau-brasil...

Aceitarei como visitas
só as importantes:
cigarra, sagüi,
arara, colibri,
besouro, abelha jataí...

A religião para me guiar?...
Sei lá!
Nem vou precisar... 


O. Heinze


4 comentários:

Alminha Iluminada disse...

Nossaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!Espetacular!!!!!

Anônimo disse...

Suas poesias falam do meio ambiente, da preservação da natureza.
Aprecio muito o seu poetar.
Denise.

Ana Lúcia dos Santos Ribeiro disse...

Sou admiradora do seu Blogger por se tratar de um trabalho sério e de qualidade inquestionável. Desejo que continue com este propósito de trazer para nos visitantes o melhor na cultura artística e cada vez mais possamo-nos desfrutar e emocionar de rara beleza e cultura. Recomendo a todos. Muito carinho de Ana Lúcia

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço carinhosamente ao artista José Roosevelt, que contribuiu de forma brilhante e emocionante para com este Blog. Sua participação foi especial e sua galeria foi um sucesso, pois sua arte tocou o coração de todos que a contemplaram.
E agradeço de forma especial ao amigo poeta O. Heinze que, com seus dons artísticos e sensibilidade mexeu com os sentimentos de nossos visitantes.
A todos os participantes desta postagem que prestigiaram os artistas José Roosevelt e O. Heinze o nosso muito obrigado. Suas mensagens nos estimulam a cada vez mais fazer o melhor para que este espaço leve-nos ao caminho do Belo, assim celebrando a vida e a tornando mais suave e prazerosa de viver.

Voltem Sempre!
Com amor da Fada do Mar Suave.