Lucien Lévy-Dhurmer


Lucien Lévy-Dhurmer (30 de setembro de 1865 - 24 de setembro de 1953) foi um pintor francês ligado ao simbolismo/Art Nouveau.
Lucien Lévy nasceu em Argel, em uma família judaica. Em 1879 começou a estudar desenho e escultura em Paris e, em 1887, começou a fazer sua vida no sul da França, supervisionando decoração cerâmica. Seu gosto na área foi influenciado pela Arte Islâmica. Em 1895, partiu para Paris para se dedicar a pintura, visitando também a Itália , onde foi influenciado pela arte da Renascença. Em 1896, exibiu suas primeiras pinturas em pastel, sob o nome de Lucien Lévy-Dhurmer, após adicionar as duas últimas sílabas do nome de solteira de sua mãe (Goldhurmer), provavelmente para se diferenciar das outras pessoas de mesmo sobrenome.
Suas pinturas logo se tornaram populares entre o público e entre outros artistas também. Foi muito elogiado por sua atenção ao detalhe acadêmico com que capturou dados perdidos de uma pré-rafaelita névoa de melancolia, contrastando com uma brilhante coloração impressionista. Seu retrato do escritor Georges Rodenbach é talvez o exemplo mais marcante desta sinergia estranha e extraordinária. Após 1901, Lévy-Dhurmer afastou expressamente o conteúdo simbolista, incorporando mais paisagens em seu trabalho. Ele continuou a se inspirar na música, tentando capturar obras de grandes compositores, como Beethoven, em forma de pintura. Morreu em Le Vésinet, em 1953.

http://en.wikipedia.org/wiki/Lucien_L%C3%A9vy-Dhurmer








SEM TÍTULO


não tente adivinhar meus pensamentos
nem faça uma leitura do momento;
to fechada pra balanço.
sinceramente eu não penso,
não sinto, não tento.
e, só pra você, no pé da orelha, conto
um segredinho:
tenho objetivos maiores, meu bem;
não sou mulher de metades,
nem gasto vela com defunto morto.

Lúcia Gönczy

3 comentários:

sarahaline.morais disse...

Mais uma página belíssima!!!
Parabéns Fada!
Sempre nos emocionando!!!
As telas são de uma leveza de neblina e espuma que enche os olhos, só não debulho em lágrimas pra não cair água nas lindas poesias que podem derreter de tão doces!

Parabéns à todos, que nos brindam com um talento deliciosamente delicado!

Abraços, com carinho, respeito e admiração.


Sarah Aline

A dúvida da ovelha disse...

Parabéns pelas escolhas que são sempre acertivas.Adorei a poeta, o artista plástico e a música. Abraços

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço a poeta Lúcia Gönczy que trouxe o brilho de sua poesia para este espaço. Adoramos lê-las e a composição com a arte de Lucien Lévy-Dhurmer ficou maravilhosa.
A todos os amigos que deixaram sua mensagem agradeço de coração. A presença de vocês revigora e da um novo ânimo para continuar neste caminho de levar o belo e a poesia ao coração de todos.
Com amor da Fada do Mar Suave.