Franz Marc








COLCHA DE RETALHOS


Qual colcha de retalhos
minha vida,
fui juntando os pedaços,
costurando...
um veludo...uma renda,
um pouco de cetim,
um paetê brilhando
ou coisa assim...
As vezes uma nesga de algodão,
um cânhamo puído
se esgarçando...
e um resto que sobrou da fantasia
de arlequim...



£una

2 comentários:

Juliana Solto Fazeolli disse...

Parece que estou vivenciando um conto de fadas. Como é lindo ver uma galeria de artes como esta e com poesias tão sensíveis. Amei Colcha de Retalhos e parabenizo a poetiza Luna. Amei tudo que vejo e leio aqui.

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço de coração a poeta Luna que contribuiu para enriquecer e encantar esse espaço. E a todos os amigos que aqui passaram e deixaram seus comentários.
Amo sua presença e volte sempre! Beijos da Fada do Mar Suave.