Alex Gross





Depus a Máscara


    Depus a máscara e vi-me ao espelho. — 
    Era a criança de há quantos anos. 
    Não tinha mudado nada... 
    É essa a vantagem de saber tirar a máscara. 
    É-se sempre a criança, 
    O passado que foi 
    A criança. 
    Depus a máscara, e tornei a pô-la. 
    Assim é melhor, 
    Assim sem a máscara. 
    E volto à personalidade como a um términus de linha.


Álvaro de Campos

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela linda mostra de artes.
voltarei sempre.
Amanda

Fada do Mar Suave disse...

A todos os amigos que aqui passaram, o meu agradecimento e o meu desejo de tê-los sempre perto, deixando suas mensagens, para que a cada dia, este espaço fique mais belo e suave.

Com amor da Fada do Mar Suave.