Alex Gross





Ah, Onde Estou

  Ah, onde estou onde passo, ou onde não estou nem passo, 
  A banalidade devorante das caras de toda a gente! 
  Ah, a angústia insuportável de gente! 
  O cansaço inconvertível de ver e ouvir!
  (Murmúrio outrora de regatos próprios, de arvoredo meu.)
  Queria vomitar o que vi, só da náusea de o ter visto, 


Álvaro de Campos

9 comentários:

ysoldacabral disse...

Minha querida amiga,

Cada vez mais seu trabalho se aprimora e se ''agiganta''.

Parabéns pelo bom gosto, pela elegância, pela criatividade e, principalmente, pela belíssima maneira de nos apresentar tanta arte.

Para mim é uma honra enorme fazer parte dessa sua ''vitrine'' virtual.

Um beijo,
Ysolda Cabral

Anônimo disse...

Querida Fada, que bom vê-la dando continuidade a esta obra prima que é seu Blog. Mais um espetáculo apresentado na arte e na poesia. Que maravilha! Meu coração bate forte ao adentrar neste universo da Fada. Agradeço muito pela partilha desta beleza. Abraços alados
Katerine

Luizzz disse...

caríssima fada do mar

não me canso de dizer-lhe
que quase diariamente
frequento suas páginas ...
respeito e admiro o seu
determinado trabalho.
aprendo muito sempre
e as vezes envio aos
amigos além do orkut.

agradecido de coração
seja sempre abençoada
nesta sua missão.

Luizzz

Anônimo disse...

Muita sensibilidade para montar uma página tão expressiva como esta. Parabéns sempre e não fique muito tempo longe que sentimos muito sua falta.
Abraços da Ana Clara

alminhailuminda.blogspot.com

maria tereza disse...

...sempre salutar passar neste fabuloso cultural blog!!!! bjs e parabens!!!

Ana Paula Perissé disse...

Preciso deste espaço como preciso de vida pulsante para abrir meus olhos e ver o céu, a infinidade, a beleza que existe em cada momento simples, em cada piscar de lágrima comovida pela imensa alegria de estar aqui, desfazendo minha solidão que me dói muitíssimo perto de ti.
eu preciso da fada, só isso.é sério, é denso, é necessidade sem exagero.

Ana Paula Perissé

Anabell Lee disse...

Impressionante a beleza deste espaço.Quanta cultura apreendida num só espaço! Cá estou deslumbrada com a arte de Alex Gross e a poesia de Álvaro de Campos(o maior poeta do séc. XX). Um deslumbre que deixa-me em estado de graça. Agradeço por mais este momento de intensa alegria.
Abraços ternos de Anabell Lee

Anônimo disse...

Uma beleza sem fim! Um acervo primoroso! Parabéns!
João Ruy

Fada do Mar Suave disse...

A todos os amigos que aqui passaram, o meu agradecimento e o meu desejo de tê-los sempre perto, deixando suas mensagens, para que a cada dia, este espaço fique mais belo e suave.

Com amor da Fada do Mar Suave.