Pierre-Auguste Renoir



A Criança Que Ri na Rua



A CRIANÇA que ri na rua,
A música que vem no acaso,
A tela absurda, a estátua nua,
A bondade que não tem prazo –



Tudo isso excede este rigor
Que o raciocínio dá a tudo,
E tem qualquer cousa de amor,
Ainda que o amor seja mudo




Fernando Pessoa

12 comentários:

Olga Silvia Pereira disse...

Fada do Mar Suave

Sua criação é magnífica. Você veste os espíritos da criação, dando um novo toque um novo chamamento para a arte.Tanto as canções, como as rimas e os versos que se espalham por este Blog, transforma em um mundo mágico e cheio de alegria. Amei caminhar pelo seu Blog e Renoir, encanta comemorando a beleza da crianca.

Regina Coreli Ressi disse...

Fada do Mar

Estou muito emocionada com esta postagem.Renoir com seu pincel coloriu o mundo e deixou marcas profundas em nossos corações. A delicadeza de suas bailarinas, principalmente a Azul e Rosa, todas as suas meninas e família tocam meus sentidos e fico sem palavras para expressar este sentimento, que somente a arte consegue decifrar enigmas de nossas entranhas.
Abraços calorosos de Regina

Nicolas disse...

Maravilhoso. Ao passar por este canto, sinto o verdadeiro amor pela arte. A elaboração, escolhas de artistas, poetas, músicas, a formatação e a composição é um despertar espiritual que valoriza o olhar, a observação e o apreender as mensagens enviadas por estes seres de luz que são os artistas.
Agradeço a oportunidade de ter dentro de minha casa um museu poético de rara beleza.
Nicolau Santana

João Bernardino disse...

Fico feliz de ver o quanto esta galeria leva beleza e cultura a todos os cantos.Para nós admiradores de artes e poesias esta criação é uma benção.
Continue trazendo estas divindades pra nosso deleite e desfrute.
João

Alfredo Albino - M.G. disse...

Alegria, emoção, espanto e amor no mundo em que vivemos nunca é demais. Tocar os corações da humanidade e despertar para o essencial da vida é coisa de grandes seres que vieram com uma missão. E você é a ponte que ilumina e clareia mentes e almas. Fantástico!!!

Tiago Tolentino disse...

Mantendo fielmente o glamour, a sofisticação e o requinte este blog está democratizando a arte. Sentado em meu quarto de estudos encontro o melhor dos Museus do mundo. E minha querida mãe que já não se locomove pode viajar e se interar com este mundo que tanto fascina. Em estado puro de emoção agradeço esta partilha.
Tiago

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa disse...

Fiz uma viagem ao túnel do tempo, onde estava a minha infância solta, leve, sem traumas, linda com os cabelos vermelhos e flores na cabeça. A minha roupinha rosa de balé, brincadeiras, risos e minha família linda. Renoir tocou-me por demais. Este fascínio que tenho pela beleza que hoje causa-me estranheza, pois esta é minha valorização enorme por este céu azul de Fada que é do Mar e que à vezes parece que vem de você minhas forças para continuar a amar.
Só paixões e maravilhas encontro neste reino de Fadas.
Um abraço forte da Aninha

Amauri F. Jr. disse...

Mágico, delirante e deslumbrante. Renoir é um banho de beleza e cultura. Sua imagem é tocante e sua delicadeza dança suavemente em suas telas. As poesias estão deveras bem escolhidas. Tudo bom, tudo como deve ser e é.

Yeda Aranha disse...

Parabéns! Sus slides são uma obra de arte, e seu trabalho é outra arte ao nos apresentar os artistas. Comecei a valorizar cada vez mais o mundo artístico, pós Blog Fada do Mar Suave.
Magnânimo este espaço.

Anônimo disse...

Nossa, Fada !!!!!!!!!!!!! Coincidência ou sincronicidade, não sei ao certo, mas Renoir é o "cara" que remete à minha infância... coisas de minha mãe... vindo à tona
Serei sempre aquela criança com pessoas assim por perto...
Obrigada por revolver estas memórias através de ti e de teu amado trabalho

Ana Paula Perissé

Paula Neri disse...

FANTÁSTICOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pedro Paulo disse...

Venho parabenizá-la por este admirável espaço artístico e cultural. Esta primoroso e prazeroso fazer parte desta casa que emana sabedoria.
Agradeço