Emilia Castañeda







LUCIDEZ INSANA


Depois de longa espera,
Ansiosa e intensa,
A paixão a revela.

Trêmula de saudade,
Uma saudada doída, mas bela,
Até lhe completa...

E nos preparativos do reencontro,
Planeja, sonha, espera...

De repente a lucidez dita à regra.

Você chora, entristece, emudece,
E, obediente... Impotente...
Abre mão da quimera...

Continuar seu caminho,
Indiferente e inerte,
É apenas o que lhe resta.


Ysolda Cabral

2 comentários:

Urânia Dentro Paz disse...

esta poesia me arrebatou e cá estou declamando sem parar. que coisa boa de sentir. adoráveis poetizas que tão bem escreve nossos sentimentos.
um momento de puro prazer, pensamento e deleite para mim.
desejo os melhores sonhos a você, a poetiza, a artista plástica e a cantora, e a Deus por ser nosso veículo de união de almas aladas e apaixonadas.
cheirinhos de rosas e jasmim para vocês.

Fada do Mar Suave disse...

Amiga Ysolda, os meus mais sinceros agradecimentos, pela sua contribuição para este Blog. Você deixou este espaço iluminado, emocionante e o enobreceu com sua presença. Suas poesias são sensíveis e belas, tocou nossos sentimentos, e nos fez refletir sobre a vida com ela.
Fico orgulhosa de tê-la como amiga. A composição com a arte de Emilia Castañeda ficou maravilhosa e ela deve estar orgulhosa disto.
Também fiquei em estado de encantamento com a belíssima arte desta maravilhosa e fantástica artista Emilia Castañeda.
A vocês queridos amigos visitantes
Quero agradecer a todos pelas mensagens, pelo carinho e respeito ao nosso Blog.
Fica claro para mim, de que vale a pena continuar neste sonho.
Com carinho da Fada do Mar Suave.