Emilia Castañeda








NÃO HÁ LUGAR Q'EU QUEIRA IR



Em delírio minha alma vaga,
Com desalento e muita dor,
Sem esperança de encontrar,
Amigo puro com ou sem cor.

Se você encontrar alguém assim,
Por favor, me diga e me apresente,
Pode ser o Cristo que chegou aqui.

Será possível que só a morte,
Realize sonhos e planos,
Ou é simplesmente sorte;
Como teve o casal Ghost!?

Neste Carnaval sairei de alma penada,
Vestida de mortalha a pular desvairada,
E se eu cair, não ligue e me deixe ali.
Pois não há mais lugar q’eu queira ir.



Ysolda Cabral

2 comentários:

A dúvida da ovelha disse...

"A arte é a assinatura da civilização." (Beverly Sills)

Poesia e arte toca fundo na alma.

Fada do Mar Suave disse...

Amiga Ysolda, os meus mais sinceros agradecimentos, pela sua contribuição para este Blog. Você deixou este espaço iluminado, emocionante e o enobreceu com sua presença. Suas poesias são sensíveis e belas, tocou nossos sentimentos, e nos fez refletir sobre a vida com ela.
Fico orgulhosa de tê-la como amiga. A composição com a arte de Emilia Castañeda ficou maravilhosa e ela deve estar orgulhosa disto.
Também fiquei em estado de encantamento com a belíssima arte desta maravilhosa e fantástica artista Emilia Castañeda.
A vocês queridos amigos visitantes
Quero agradecer a todos pelas mensagens, pelo carinho e respeito ao nosso Blog.
Fica claro para mim, de que vale a pena continuar neste sonho.
Com carinho da Fada do Mar Suave.