Orlando Hernández Yanes








Belo Belo


Belo belo minha bela
Tenho tudo que não quero
Não tenho nada que quero
Não quero óculos nem tosse
Nem obrigação de voto
Quero quero
Quero a solidão dos píncaros
A água da fonte escondida
A rosa que floresceu
Sobre a escarpa inacessível
A luz da primeira estrela
Piscando no lusco-fusco
Quero quero
Quero dar a volta ao mundo
Só num navio de vela
Quero rever Pernambuco
Quero ver Bagdá e Cusco
Quero quero
Quero o moreno de Estela
Quero a brancura de Elisa
Quero a saliva de Bela
Quero as sardas de Adalgisa
Quero quero tanta coisa
Belo belo
Mas basta de lero-lero
Vida noves fora zero.


Manuel Bandeira

2 comentários:

katerine-zucon disse...

Belo, belo, belo o que dizer de tanta beleza e sensibilidade destes grandes nomes da cultura universal!
Esta fusão é avassaladora e unica.
Coisas de Fada

Arlete Felfeli disse...

Minha Nossaaaaaa !!!!!
Estou sem palavras para escrever o que senti quando vi os trabalhos de Orlando Hernandez Yanes. Logo que recebi a primeira chamada com os trabalhos em preto e branco, Fada, fiquei enlouquecida, um trabalho mais lindo que o outro. Orlando Hernandez, expressa nas telas um pouco do que eu imagino e para mim, estes trabalhos são perfeitas lições de Artes. Vi todos os trabalhos, todos, e acredito que vou revê-los muitas vezes ainda.
Estou encantada, emocionada, maravilhada com as Obras de Orlando Hernandez Yanes.
Manoel Bandeira?! Não há nem o que comentar, rs,rs,rs...É o GRANDE Poeta, escritor, sem adorei lê-lo.
Ficou fantástico o BLOG!!!!
Parabéns Fada do Mar Suave!
Sua Sensibilidade e Critério em unir Artes Plásticas e Literatura é algo incrível.
Dois GIGANTES se encontrando para compor ARTE&POESIA!!!!
O BLOG está num nível muito acima do ESPETACULAR!!!
Parabéns, FADA !!!
E Muito Obrigada por trazer tanta Arte, e sempre a melhor Arte !!!!
PARABÉNS!!!!!!
Beijos!
Arlete Felfeli