Giorgio De Chirico







Amar


Amar, amar
Ceder ao coração
A razão
E só, só, só viver
Pra ser
A casca pro outro
Viver.
E ter, e ter e ter....
Amarguras mil sem ter,
Por que e pra que tecer
E ser...
Como uma varinha de condão
Para quando riscar o chão
Espalhar, espalhar no céu (ah!)
Beatles a granel
Em sonhos de papel
Porque na vida amar é fel e mel
(bis)
Tudo bem alto,
Tudo baixinho,
Tudo calado
Tudo bem alto,
Tudo baixinho
Tudo..


Tom Zé


2 comentários:

A dúvida da ovelha disse...

Linda poesia de Tom Zé.

Zilda Marins disse...

Amar, amar, amar Tudo bem alto, Tudo bem baixinho, Tudo...
Amo Tom Zé!!!
Só podia encontrar neste blog que deixa o belo mais belo e o amor mais apaixonado. Parabéns!