Stanislav Sugintas







Diamantes.

...das reminiscências,
tanto tempo faz...
O que você já sabe, traz.

Gaiô



3 comentários:

Osvaldo Heinze disse...

Passei por aqui para sair da rotina, do pesadelo dela, e por graças entrei nos sonhos das telas de Stanislav e na flutuação da poesia de Gaiô. Agora que estou repleto de cores e asas me vou!
Bjs para todos!

Cida Gaiofatto disse...

... ter um despertar como este
com a Fada, que pra longe de ser ilusão passageira,
é pura Arte e Beleza
a nos equilibrar
nos fios da rotina,
conferindo sentido às nossa buscas
e sentires
ante a percepção do absurdo,
do esquisito,
do estranho,
da vertigem
da loucura...a nos rondar.
Pura contemplação
e resposta
às nossa indagações...

Meu carinho, Fada.
Beijos.

GaiÔ

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço à querida amiga e poeta Gaiô por abrilhantar este espaço com sua poética belíssima, que tanto nos encanta. E pela oportunidade de postar esta arte maravilhosa de Stanislav Sugintas, que nos alegra a alma. E a todos os amigos que aqui passaram o meu profundo respeito, com o desejo que voltem sempre!
Abraços carinhosos a todos!