Trisha Lambi



 

 

 

 




“Ouve, meu anjo”

Ouve, meu anjo:
Se eu beijasse a tua pele?
Se eu beijasse a tua boca
Onde a saliva é mel?

Tentou, severo, afastar-se
Num sorriso desdenhoso;
Mas aí!,
A carne do assassino
É como a do virtuoso.

Numa atitude elegante,
Misterioso, gentil,
Deu-me o seu corpo doirado
Que eu beijei quase febril.

Na vidraça da janela,
A chuva, leve, tinia...

Ele apertou-me cerrando
Os olhos para sonhar -
E eu lentamente morria
Como um perfume no ar!


Antônio Botto


Um comentário:

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço a artista Trisha Lambi, que gentilmente autorizou a postagem de sua arte, que a todos encantou. Aos amantes da poesia, da arte, da música que visita e admira este blog o meu carinho e agradecimento. São vocês que me estimulam e desafiam a continuar sonhando com um mundo mais suave, gentil e poético.

Com muito carinho Fada do Mar Suave.