Jean-Baptiste Valadie


 

  

 




TENZONE


Será que as aceitarão?
          (i.é., estas canções).
como tímida fêmea perseguida por centauros
         
(ou por centuriões),
Elas já vão fugindo, urrando de terror.

Ficarão comovidos pelas verossimilitudes?
           Sua estupidez é virgem, é inviolável.
Eu vos imploro, meus críticos amistosos,
                     Não saiais por aí procurando-me um público.

Deito-me com quem é livre em cima dos penhascos;
             os recessos ocultos
Já têm ouvido o eco de meus calcanhares
             na frescura da luz
             e na escuridão.


EZRA POUND
(tradução de Mário Faustino)



Um comentário:

Batata disse...

Surpreendente e a cada postagem um espanto e um encanto.