Jean Bailly









Finais de ano

Finais de ano são melancólicos
Neles retomamos lembranças,
Poesias, saudades.

Vamos catando os caquinhos que ficaram pelos meses
Juntamos um pouquinho a cada e de cada dia
E sempre sobra ou falta alguma coisa

Não deveria existir final de ano
Mães também não deveriam morrer
E a chuva nunca deve cair quando estamos na rua

Aos poucos percebemos que a vida é a finitude
Um caminhar constante para ela. Sem interrupções
Umas puxam aqui e ali e outras colocam coisa lá e acolá

Mas os finais de ano devem ser assim mesmo
Tal como a vida o tempo e o espaço têm o fim
E louvo aqueles que encontram alegrias nas festas

Acho tudo tão hipócrita, fingido, ostentatório e inútil
Uma obrigação de feliz repousa sobre ombros cansados
E não consigo ser solidário

Prefiro ser o "solitário", encerrado em minha companhia
É porque estou ficando velho como o velho do asilo
E, tal como o ano, vejo que o meu fim também se aproxima

Lúcio Alves de Barros

7 comentários:

Lilás disse...

Poema e imagens maravilhosos. Parabéns aos artistas postados.

Gilda Arantes disse...

Que beleza: imagens, poemas. Interessante, não conhecia Jean Bailly, uma pintura bela!!! Beijos, Gilda
_____

A dúvida da ovelha disse...

Estas mulheres são lindas e a poesia fantástica. Muito bom!!!

Nicolau Santana disse...

Parabéns pelos trabalhos realizados neste espaço azul iluminado. Agradeço por receber as atualizações do Blog. Que 2011 sejamos repletos de saúde, alegria, paz, amor, arte e poesia.
As melhores emoções foi você que me proporcionou com este maravilhoso trabalho durante este ano. Que você continue com este enorme sucesso e que todos os seus sonhos e projetos se realizem. Obrigado por você fazer parte da minha vida. Você será sempre nossa amada Fada do Mar Suave.
Também parabenizo Jean Bailly e Lucio Alves de Barros que deixaram a página magnânima.
Abraços do Nicolau

Rafaela Bologna Ramos disse...

Parabéns pelo belíssimo e importante trabalho.Fiquei encantada com a mostra de artes de Jean Bailly e emocionada com as poesias de Lúcio Alves, um primor de palavras, enfim é um passeio fantástico no mundo das artes.Agradeço por partilhar e desejo felicidades a você. Um abraço com ternura de Rafaela

Analuka disse...

Adorável a arte de Jean Bailly, apaixonante! Beijos alados, amiga Fada do Mar.

Fada do Mar Suave disse...

Caros amigos,
sou-lhes imensamente grata pelos depoimentos deixados aqui para os artistas e também pela amizade sempre tão presente. São vocês que nos motivam a buscar cada vez mais o que há de melhor no mundo das artes.
A você Lúcio, um amigo tão querido que traz brilho para este espaço com suas poesias, agradeço de coração poder contar com você.
Que o Natal possar ser mágico
e o Ano Novo, cheio de emoções,
alegria, paz e muito amor.

Com muito carinho da Fada do Mar Suave.