Nequitz Miguel






Clarão




à sombra de mim
lampeja um clarão
uma nesga de luz
tão rápida
que me enxergo
no incerto enxerto do qual
nunca me despi




à abstração de mim
desconheço-me
como corpo ou alma
minha existência está entre




( silêncios
abismos
desamparo)




Ana Paula Perissé



Sou qualquer coisa que vive na vertigem de ser, que sonha e que se perde, que se reencontra na pulsão vívida do Outro ou que foge do local onde está para voltar e escapar virada e remexida em minhas entranhas...
Sou apenas uma viajante, aprendiz do tudo e do nada,
Quem sou eu???? Nunca saberei, posto que não sonho com certezas...
Ah! Definições! Ah! Clarice!
Tenho 38 anos, casada com um filho muito amado, sou cidadã carioca e luto muito para continuar sendo, Publicitária formada pela PUC-RJ onde ganhei uma bolsa de estudos para estudar Fine Arts and Sciences na University of Illinois at Urbana- Champaign, EUA; tenho MBA Master em Marketing pela PUC-RJ; sou mestre em Psicologia Social pela UERJ e doutoranda também em Psicologia Social na UERJ.
Meus trabalhos publicados estão concentrados na área científica, porém estou participando pela primeira, como poeta, da Antologia Dellicatta III a ser lançada na Bienal do Livro, SP, em agosto deste ano.
Gostaria de paralelo ao trabalho acadêmico, continuar meu ofício de poeta e de escrevinhadora ( para escritora, estou muito longe..., tanto a aprender!) porque todos os leitores merecem minha honrosa reverência.



Ana Paula Perissé



4 comentários:

Analuka disse...

Aprecio muitíssimo a poesia de Ana P. Perissé!... Escrita elaborada, delicada e inteligente, com tonalidades e vozes peculiares. A partir da palavra visível, e da letra, traduz e transmite o invisível, o indefinível, tocando no incapturável!... Grata à poetisa e à amiga Fada do Mar por nos proporcionarem este delicioso "presente" poético! Beijos pintados, queridas.

Anônimo disse...

Agradecer.
muito!
(è o que mais desejo)
uma alegria genuína que vem de algum lugar
lá de meu fundinho
porque ser escrevinhadora ( aprendiz de poeta) não é fácil
é como quebrar pedras com um dedinho mindinho...
( não sei, será?)
mas quando tenho a Fada e a todos os meus amigos ( já os considero assim )que dedicam seu tempo conosco, já tenho muitas lascas de pedra
trabalhadas
em conjunto.

OBRIGADA!!!

Ana Paula Perissé

Arabela Nunes disse...

Emocionei-me com seus poemas, Ana Paula Perissé. São maravilhosos e sensíveis! Gosto muito de pintar telas, mas quando deparo com artista como Nequitz Miguel, sinto que tenho muito a aprender e caminhar, pois minha pintura é simples, despretensiosas e um pouco ingênua.
Amei demais tudo. Parabéns e que Deus a ilumine sempre e nos brinde com o melhor no mundo das artes e poesias.

Fada do Mar Suave disse...

Nequitz Miguel

Foi maravilhoso entrar em contato com sua arte que é genial. Ficamos todos encantados com tanta preciosidade coloridas, delicadas, esperançosas. A cada movimento de seu pincel, nosso coração pulsa mais forte e nos instigam a querer mais e mais sorver de sua arte.
Agradeço de coração sua autorização para postar seu trabalho, que contribuiu muito para embelezar e enriquecer este espaço.


Ana Paula Perissé
Nós amamos, sua capacidade admirável de poetar a vida. Aos poucos vamos sorvemos deste alimento etéreo, que são seus escritos e vamos desvendando em cada palavra o seu jeito de ser e pensar este mundo. Ficamos contagiados com sua originalidade e sensibilidade em seus versos, versos de conhecedor da poesia em sua essência.


Agradeço a todos que aqui passaram e aqueles que se dispuseram a deixar seus depoimentos aos artistas. Voltem sempre, que tudo foi feito com carinho para você.
Com amor da Fada do Mar Suave.