Bolek Budzyn







***
Enleio


Não sei se volteio
Se rodopio
Se quebro
Se tombo nesta queda
em que passeio
Não sei se a vertigem
em que me afundo
é este precipício em que me enleio
Não sei se cair assim me quebra...
Me esmago ou sobrevivo
em busca deste anseio

Maria Teresa Horta
***

4 comentários:

Alan Gaspar Fioretto disse...

Poesias sensíveis, deliciosas, prazerosas de ler e a galeria de artes de uma beleza única, com pureza e ternura de um beija-flor que sulca o néctar das flores e dos céus deslumbrantes.
Fantástico e inigualável.

Batata disse...

Slides fenomenais. Todas as postagens são sofisticadas, refinadas e luxuosas. Um toque de classe. Parabénssssssssssssssssss

Paulo Sena Antunes disse...

Belíssimos os slides, estás de parabéns pelo conjunto da obra. Um encontro espetacular da poética visual, escrita e musical. Isto é fantástico! Nota 1000

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço aos amantes da arte e poesia que admiram e visitam este espaço, e aqui deixam suas mensagens. Voltem que sempre terá mensagens que tocam almas e corações, e assim estarei estimulada a buscar o melhor do mundo dos sonhos e do belo, para vocês que são queridos e amados.
Beijos da Fada do Mar Suave.