Bolek Budzyn

 

Bolek Budzyn nasceu em Roubaix, França, em 1950. Influenciado pelo movimento surrealista, desenvolveu uma paixão especial por Dali e Delmotte Delveaux. E se dedica ao que vê como representando a expressão mais pura e concisa do pictórico: Os Primitivos Flamengos. Sua paixão o leva a explorar as diferentes técnicas dos mestres no desenvolvimento de sua pintura: Leonardo da Vinci, Rembrandt, Vermeer, Van Gogh, etc...
A poesia está presente em sua busca pelo absoluto, com uma paixão sem limites por Villon, Baudelaire e Rimbaud. A música também é essencial ao seu trabalho e só pinta com um fundo de música clássica, com uma preferência especial pelo barroco e Mozart, que diz ser mais vital do que o vinho... Admirador do rock de garagem, recorre ao gênero para o seu relaxamento.
Ao dominar as técnicas dos maiores representantes da pintura dos séculos XV e XVI (Van Eyck, Hieronymus Bosch, Memling, Van der Weyden ...)  em um mundo onde a beleza retrata formas de mistura pelo realismo mágico de detalhes e cores, o equilíbrio na variedade de cenas e controle de luz, sob uma imaginação sem limites, Bolek Budzyn é capaz de pintar tanto o retrato de uma mulher pura e angelical) como cenas do tipo apocalíptico. Seu domínio dos esmaltes dá a suas obras uma profundidade de cor e brilho que cria um panorama único. A obra de Bolek Budzyn não permite a ninguém escapar incólume de sentimentos ou emoções...

Bolek Budzyn

www.bolek-budzyn.com/

Contato
E-mail: contact@bolek-budzyn.com
Telefone +33 6 76 21 28 63

  

  

  

  

 


 

 
TU


Com esse teu ar
de arcanjo negro

pálido e magro
triste e alheado

ficas por vezes quase etéreo
calado
enquanto eu te olho docemente

Num espanto condenado
quase místico
debruço-me secretamente à tua beira

e numa espécie de prece
porque existes

alheado- magro
belo e triste

estou de joelhos
meu amor
e beijo-te


Maria Teresa Horta

Maria Teresa Mascarenhas Horta

Nasceu em Lisboa, Portugal , em 20 de Maio de 1937
Escritora portuguesa, nasceu em Lisboa, em 20 de maio de 1937. Estudou na Faculdade de Letras de Lisboa, enveredando depois pela carreira jornalística. Dirigiu o ABC Cine-Clube e fez parte do grupo Poesia 61. Colaborou em jornais e revistas (Diário de Lisboa, Diário de Notícias, Jornal de Letras e Artes, Hidra 1, entre outros) e foi chefe de redação da revista Mulheres.
Feminista, publicou, com Maria Velho da Costa e Isabel Barreno, as Novas Cartas Portuguesas (1971), cujo conteúdo levou as autoras a tribunal.
Dedicou-se ao cine-clubismo, como dirigente do ABC Cine-Clube, ao jornalismo e à questão do feminismo tendo feito parte do Movimento Feminista de Portugal juntamente com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa. Em conjunto lançaram o livro “Novas Cartas Portuguesas”.
Teresa Horta também fez parte do grupo Poesia 61. Publicou diversos textos em jornais como Diário de Lisboa, A Capital, República, O Século, Diário de Notícias e Jornal de Letras e Artes, tendo sido também chefe de redação da revista Mulheres.
É casada com o jornalista Luis de Barros.
A sua obra encontra-se marcada por uma forte tendência de experimentação e exploração das potencialidades da linguagem, numa escrita impetuosa e frequentemente sensual.


5 comentários:

Ruth Rocha disse...

Este blog da sentido a alegria e o espanto que sentimos perante a obra de arte. Sinto como se estivesse olhando pela primeira vez a cada dia que aqui entro. Esta pintura de Bolek Budzyn mexe com toda a minha existência como se fosse o primeiro bater de meu coração. São imagens marcadas pela pureza de traços, cores e formas. A atmosfera deste espaço é de sonhos e magia.
Impressiona-me seu encantamento pela obra de arte e seu olhar para o belo e como sabe transmitir estes sentimento.
Louvores a você com toda minha admiração Ruth Rocha

Batata disse...

Admirável!! De uma beleza que arrepia. Amei!!!

Batata disse...

Retornei para me banhar de beleza e aromas perfumados deste céu azul cintilante.
Amei esta arte! Bjs

Heloísa Mariano disse...

Amiga, meus parabéns pelo espetacular Blog Fada do Mar Suave. Aqui em casa todos te admiram e entram neste canto todos os dias. Aqui tudo é muito bem estruturado, levando a nós visitantes a uma viagem ao mundo das artes e docemente sentindo a beleza da poesia e a docilidade sonora. Portanto, tudo aqui é proveitoso e prazeroso. Nossos agradecimentos pelo incentivo que proporcionou a nossa família.
Heloísa Mariano e família

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço aos amantes da arte e poesia que admiram e visitam este espaço, e aqui deixam suas mensagens. Voltem que sempre terá mensagens que tocam almas e corações, e assim estarei estimulada a buscar o melhor do mundo dos sonhos e do belo, para vocês que são queridos e amados.
Beijos da Fada do Mar Suave.