Arte por Jean da Silva





Pelos Caminhos que Ando





pelos caminhos que ando
um dia vai ser
só não sei quando




Pergunte ao pó
Cresce a vida
Cresce o tempo
Cresce tudo

E vira sempre
Esse momento
Cresce o ponto
Bem no meio
Do amor seu centro
Assim como
O que a gente sente
E não diz
Cresce dentro
Razão de Ser
Escrevo.
E pronto.

Escrevo porque preciso,
Preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

Retrato de lado
retrato de frente
de mim me faça
ficar diferente
Segundo consta
O mundo acabando,
Podem ficar tranquilos.

Acaba voltando
Tudo aquilo.
Reconstruam tudo
Segundo a planta dos meus versos.
Vento, eu disse como.
Nuvem, eu disse quando.
Sol, casa, rua,
Reinos, ruínas, anos,

Disse como éramos.
Amor, eu disse como.
E como era mesmo?
Sem Budismo
Poema que é bom
acaba zero a zero.
Acaba com.
Não como eu quero.
Começa sem.
Com, digamos, certo verso,





veneno de letra,
bolero, Ou menos.
Tira daqui, bota dali,
um lugar, não caminho.
Prossegue de si.
Seguro morreu de velho,
e sozinho.





Paulo Leminski

2 comentários:

Fernando Paulo disse...

Fada do Mar Suave

Reino absoluto no mundo dos Blogs, tanta magia e inspiração. A cada dia novidades, surpresas que surpreende e como surpreende. Vivo de espanto pelo Belo e aqui é magico para eu viver.
Uma fonte inesgotável de artes. Parabéns por suas pesquisas e por compartilhá-las conosco.
Fernando

Fada do Mar Suave disse...

Jean da Silva
Agradeço sua gentileza ao contribuir com este Blog. Sua arte é realmente fascinante e a galeria ficou belíssima. No momento em que homenageamos o Paulo Leminski, você trouxe uma luz especial nesta união da poética visual e escrita.
Continue sempre colorindo e embelezando a vida com sua seu ofício artístico que é uma benção. Aqui desejamos a você muito sucesso e sorte em sua carreira.
Agradeço também a participação de todos os amigos que aqui deixaram suas mensagens e a beleza da poesia de Paulo Leminski.
E, a amiga Cristiana Coeli Goldie, por trazer o talento de Jean da Silva para enriquecer este espaço de artes e cultura.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.