Sergio Niculitcheff







Se considero o triste abatimento
Em que me faz jazer minha desgraça,
A desesperação me despedaça,
No mesmo instante, o frágil sofrimento.
Mas súbito me diz o pensamento,
Para aplacar-me a dor que me traspassa,
Que Este que trouxe ao mundo a Lei da Graça,
Teve num vil presepe o nascimento.
Vejo na palha o Redentor chorando,
Ao lado a Mãe, prostrados os pastores,
A milagrosa estrela os reis guiando.
Vejo-O morrer depois, ó pecadores,
Por nós, e fecho os olhos, adorando
Os castigos do Céu como favores.


Manuel Maria Barbosa du Bocage

2 comentários:

katerine-zucon disse...

Nossa! Não tenho nem comentários para falar sobre estas maravilhosas telas. Que colorido impressionante!!!

Fada do Mar Suave disse...

Dia felizes em 2011!!!

Queridos amigos, quero agradecer de coração suas presenças no Blog durante o ano passado. Foi maravilhoso poder compartilhar a beleza da arte com vocês e o meu maior propósito é continuar nesta caminhada neste novo ano e em outros que virão. Vou continuar minhas pesquisas em artes e poesias podendo assim levar o belo para que nossas vidas fiquem mais suaves e cheias de boas emoções.
Quero agradecer ao ilustre artista Sergio Niculitcheff que autorizou a postagem de sua bela arte neste espaço trazendo luz e encanto para nossos corações. Espero contar sempre com sua presença brilhante e amiga.
A todos os artistas plásticos e poetas postados o meu mais sincero agradecimento e o meu desejo de muito sucesso, sorte e amor a todos vocês em 2011.
Com amor da Fada do Mar Suave.