Eugenijus Konovalovas


Eugenijus Konovalovas



Evgenijus Konovalovas nasceu em 1947 em Omsk, na Rússia e, desde 1949 vive em Vilnius, Lituânia. De 1963 a 1966 frequentou a Escola de Belas Artes, em Vilnius e, entre 1969 e 1972, estudou filologia na Universidade Estadual de Vilnius, onde assumiu definitivamente a condição de artista. Após sete anos de trabalho para o Museu Nacional, estabeleceu-se como um artista independente. Konovalovas se tornou um mestre na aplicação da técnica de pintura de vidros, muitas vezes inspirando-se em temas religiosos e clássicos, seguindo um estilo pós-modernista.


http://gallery-horizon.com/artiesten/konovalovas_page1.html





Ciranda sem jeito



não sei muito bem porque escrevo
talvez
quando a alma vagueia
à procura de letras
a vida truncada
no varal aqui fora
estremece

será sempre?
ou por um átomo de tempo?

(nada sei muito,
tampouco)

escrever frases desconexas
para gerar o absurdo
dos encontros
mais belos

criar o avesso
de uma saia rendada
e girar
girar
numa ciranda sem jeito

(de que me resta o sentido de ser?)




Ana Paula Perissé


Sou qualquer coisa que vive na vertigem de ser ou de não-ser, que sonha e que se perde, que se reencontra na pulsão vívida do Outro, que foge do local onde está, para voltar e escapar, virada e remexida ...
enfim, sou apenas uma viajante, aprendiz do tudo e do nada, uma nômade que acredita no amor.



E-mail para contato: anapperisse@yahoo.com

3 comentários:

Iris disse...

Brincar com as palavras. Dar-lhes forma, sentido (ou não). Um prazer, uma dor? Gostei demais. Uma saia rendada a girar, girar. Lindo.

Alminha Iluminada disse...

Parabéns pelos talentos apresentados. Adorei tanto arte quanto poesia. A música é linda e os slides deslumbrantes. Uma grandeza de espaço cultural.

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço muito a participação da poeta Ana Paula Perissé e do artista Eugenijus Konovalovas, que trouxeram luz e brilho para este canto. Artistas sensíveis e inteligentes, que tocam a sensibilidade daqueles que tem o privilégio de ter contato com suas poéticas. E aqui neste espaço temos o prazer de conhecer e apresentar a alma de seus trabalhos. É muito bom e importante contar com a presença dos amigos que vem sempre nos visitar e deixam suas impressões sobre a arte nos animando a continuar nesta estrada.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.