Eugenijus Konovalovas






Bailado de pupilas


e a cada vez que fecho
meus olhos
tua presença baila
e estremece
aquilo que ainda
resta-me
de mim
sem tê-lo
agora
ao meu lado

e a cada vez
que cerras teus olhos
eu morro e renasço
dentro de ti

juntos, afinal
e tão novos
para esta nossa vida
que segue
existindo
sempre.



Ana Paula Perissé

2 comentários:

Iris disse...

Um ser apaixonado. Um verdadeiro encontro.

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço muito a participação da poeta Ana Paula Perissé e do artista Eugenijus Konovalovas, que trouxeram luz e brilho para este canto. Artistas sensíveis e inteligentes, que tocam a sensibilidade daqueles que tem o privilégio de ter contato com suas poéticas. E aqui neste espaço temos o prazer de conhecer e apresentar a alma de seus trabalhos. É muito bom e importante contar com a presença dos amigos que vem sempre nos visitar e deixam suas impressões sobre a arte nos animando a continuar nesta estrada.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.