Eugenijus Konovalovas






Literatura Corporal


conte-me uma estória
com o toque de tuas
mãos
em meu corpo

luz em fenda
inefável

nas extremidades de teu ser
há contos
e vozes antigas

chegue-me perto
e me fale
com teus toques
de teu ensaio

de palavras ou de gestos
há um calor
que se aproxima

som em fenda
inaudível
(aos outros)

Conte-me de ti
no rabisco de minhas marcas

porque as tuas,
são nossa estória
perto da arte
em estado brutal
da alegria.



Ana Paula Perissé

2 comentários:

Alminha Iluminada disse...

Poesia e arte em comunhão. Parabéns!

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço muito a participação da poeta Ana Paula Perissé e do artista Eugenijus Konovalovas, que trouxeram luz e brilho para este canto. Artistas sensíveis e inteligentes, que tocam a sensibilidade daqueles que tem o privilégio de ter contato com suas poéticas. E aqui neste espaço temos o prazer de conhecer e apresentar a alma de seus trabalhos. É muito bom e importante contar com a presença dos amigos que vem sempre nos visitar e deixam suas impressões sobre a arte nos animando a continuar nesta estrada.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.