Anke Merzbach







Absínthico




Demais!

há o tempo que me esfacela

quando a angústia

de uma linha tênue

prenhe em significâncias

(ocultas)

ressoa ao longe

para nunca

retirar-te o véu



Há!

e aquilo que existe

além do mundo

ronda-me

certeiro como um punhal afiado

molhado em absintho



Além!

a embriaguez amnésica

de uma pálido sentir

que de tão longe

atormenta-me em mil personas

infinitudes de rastros

do misterium que não me deixa

em descanso



(em qualquer ser,

ali está o invisível

que age em segredo

aberto no livro dos mundos)



Aqui!




Ana Paula Perissé


3 comentários:

Ana Paula Perissé disse...

estranhos equilíbrios
em propulsões milenares...

(insondável força motriz)

noctuna noite em mim
reverbera radiante
por motivos de Fada...

Rosa Helena Santinho disse...

Suas poesias são balsamos para os olhos e perfume para a alma. São o próprio amor feito em versos e a arte fotográfica faz-me viver, reviver e sonhar.Vocês três mulheres guerreiras e sublimes que orgulha-me muito pertencer a este universo, que a cada dia desabrocha em ricas poesias.

Fada do Mar Suave disse...

Ana Paula Perissé e Anke Merzbach

Mais uma vez agradeço a contribuição de vocês, grandes e amadas artistas, para o Blog, que trouxe luz e inteligência com sua poéticas, visual e escrita para nossos leitores.
Também agradeço de coração por ter embelezado e enriquecido este espaço que a todos agradam, pela gentileza de permitir o uso de suas imagens e poesias e principalmente por estar nos seguindo, o que é motivo de orgulho e felicidade para nosso grupo, que tem o intuito de levar o que há de melhor na arte e cultura para aqueles que aqui passam.
Todas as postagens deste blog é pesquisado, estudado com muito carinho para vocês que nos visitam e que com sua sensibilidade deixa o registro para os artistas.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.