Anke Merzbach









Kundalini




molhos de serpente

em demasia molhados

por fluidos orgânicos

decompostos

em desejos de serpentes

a serpentear-me

(nous)

em fogo alto

enroscado no vapor

despreendido

no encontro

de almas corporais



serpenteando

serpenteante

deslizante

obsediante



um só corpo

curvilíneo

de 1 serpente

unida em duas


Kundalini


unidade de serpentes

serpenteadoras

seqüestradoras

de abandono de cais



serpenteie em mim

como se não me fosse

nunca

por instantes

um pouco nossos



serpenteamentos

em deserção incontida

de Pandora.



Abra-te!




Ana Paula Perissé

Um comentário:

Fada do Mar Suave disse...

Ana Paula Perissé e Anke Merzbach

Mais uma vez agradeço a contribuição de vocês, grandes e amadas artistas, para o Blog, que trouxe luz e inteligência com sua poéticas, visual e escrita para nossos leitores.
Também agradeço de coração por ter embelezado e enriquecido este espaço que a todos agradam, pela gentileza de permitir o uso de suas imagens e poesias e principalmente por estar nos seguindo, o que é motivo de orgulho e felicidade para nosso grupo, que tem o intuito de levar o que há de melhor na arte e cultura para aqueles que aqui passam.
Todas as postagens deste blog é pesquisado, estudado com muito carinho para vocês que nos visitam e que com sua sensibilidade deixa o registro para os artistas.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.