Kika Goldstein



DANOS



Meu amor,
A orquestra ainda não tocou para nós
Nem nossas músicas, nem o vento
Invadiram esta pista de dança.
Cala-te e volte para o nosso lugar!
Sem o lamento da guitarra
Não poderei pensar em teus passos,
Apenas seguirei seus calos
E os gritos de dor
Que saem dos seus pés...



Éric Meireles de Andrade

3 comentários:

Tania Rocha Paulino disse...

Entrei no Blog e fiquei apaixonada pela arte de Kika Goldstein, que é muito criativa,diferente e cheia de charme. As poesias de Éric Meireles são maravilhosas. Já estou aqui a mais de duas horas e vou continuar navegando por este mar azul lindo. Parabéns!

vive disse...

Bom demais esse blog, primeiríssima!
Aproveito e deixo meu site para visitas, entrem em ensaios,poemas e opinem.
www.fiocondutor.siteonline.com.br
Bjs
MVT

Fada do Mar Suave disse...

Kika Goldstein

Agradeço sua amizade, sua confiança em autorizar a postagem de sua obra de arte. Sua presença tão gentil e simpática com nosso blog, permitiu nossos visitantes fruírem sua arte e se emocionarem com ela. Trouxe um brilho intenso para este espaço, que é feito com todo o carinho visando levar o Belo para nossos amigos.

A você, Éric Meireles de Andrade, agradeço a parceria neste canto poético e amigo. Sua poesia a todos encantam e desde já está convidado a novas jornadas para a alegria dos amantes da poesia.

Nossa gratidão a todos que nos prestigiaram, aos que deixaram suas mensagens que tanto nos enriquecem, e esperamos contar sempre com seu apoio e prestigio aos nossos artistas e poetas.
Com muito carinho da Fada do Mar Suave.