Svetlana Valueva



 

 

 

 

 
Abandonada

Ao meu irmão Odilon dos Anjos


Bem depressa sumiu-se a vaporosa
Nuvem de amores, de ilusões tão bela;
O brilho se apagou daquela estrela
Que a vida lhe tornava venturosa!

Sombras que passam, sombras cor-de-rosa
- Todas se foram num festivo bando,
Fugazes sonhos, gárrulos voando
- Resta somente um'alma tristurosa!

Coitada! o gozo lhe fugiu correndo,
Hoje ela habita a erma soledade,
Em que vive e em que aos poucos vai morrendo!


Seu rosto triste, seu olhar magoado,
Fazem lembrar em noite de saudade
A luz mortiça d'um olhar nublado.


Augusto dos Anjos


2 comentários:

Drica Rodrigues da Rocha disse...

A cada poesia de Augusto dos Anjos sinto mergulhar fundo neste oceano de emoções, e a cada imagem de Svetlana Valueva o meu encantamento fica maior a ponto das lagrimas rolarem pelo meu rosto e esta música, na voz de Katia Melua completa o quadro da paixão. Emoções a flor da pele, sonhos mágicos de vidas que sonhamos vive-las. Agradeço por você existir, e encantar a todos com suas arte de mostrar o que a de belo e fantástico neste mundo.

Fada do Mar Suave disse...

Agradeço a cada visitante, em especial aos que deixaram seus registros sobre esta postagem, e não posso deixar de fazer uma observação, o quanto é gostosa a relação com os meus amigos dos e-mails, que são assíduos navegantes e sempre enviam suas mensagens dizendo o que sentiram quando entraram em contato com estas artes.
Meu eterno agradecimento a cada um de vocês!
Beijos da Fada do Mar Suave.